sexta-feira, 27 de junho de 2008

Amor Sem Fim...


Embriaga-me o perfume de tuas palavras
Sussurradas ao pé da madrugada
Sob a ultima gota de lua
Que se reflete no fio que me atas

Quando o sol se convida a deitar em nossa cama
Vão-se as sombras
Tangidas pelo frescor preguiçoso de teu acordar

Teu olhar languido me diz
Bom dia Amor!
Então percebo-me teu
E percebo-te minha

Enquanto a eternidade dorme
Para que nossas manhãs sejam infinitas

(AlexSimas)

Um comentário:

RoDaros disse...

Ser poeta é viver sempre nos extremos...não existe meio termo...
Ser poeta é sim e não...é emoçao...é tocar a alma...
é tocar o coração!!!!
Adorooooo seus poemas Alex...
eles tem sentimentos...são a flor da pele...
Beijo amigo e parabéns!!!!
Rô Daros