quarta-feira, 17 de junho de 2009

Imagético...

Imagético...

É preciso coragem para olhar no espelho e ver-se por trás da imagem
Por trás da imagem refletida, a imagem que você criou, costurou e vestiu-se
A imagem embalagem com a qual você se apresenta para a sociedade
A imagem que eles refletem de volta para você
A imagem que eles dizem que é você, aquilo que você deve ser
Você responde, sim, esse sou eu, sim sou eu...
Mas no fundo você sabe que não é
Pode ate ter um ou outro pequeno acessório do seu eu compondo a fantasia
Que você veste para representar o personagem da aceitação
De vez em quando você foge, esconde-se deles, para poder praticar um pouco de você
Mas tal quais as bruxas da era da inquisição, você lembra-se das fogueiras
As modernas fogueiras da excreção, da anulação, do preconceito...
Então você corre a vestir-se do você deles para poder circular pelas ruas da aceitação
Carregando a pesada vestimenta da imagem que reflete você neles e eles em você
É preciso coragem e ousadia para libertar-se da prisão onde você é promotor, juiz e júri
E seu medo um cruel carcereiro
É preciso coragem para romper com todos os dogmas com os quais você não concorda
É preciso coragem para pular do espelho e rasgar a fantasia
É preciso coragem para sair nu pelas avenidas da hipocrisia
Eles com certeza de chamarão de louco e te trancarão em um hospício
Então eles iram para suas casas e se olharam em seus espelhos...
... E sentirão inveja de você...

(SamisxelA)

Um comentário:

Lia disse...

Poeta,perfeito adorei vc continua com inspiração a todo vapor,parabéns sua fã sempre, tomei liberdade usar em meu perfil do orkut .beijoss com carinho meu.Lia...