quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Implacável...

Implacável...

O tempo voa...
Quem deu asas a esse cara?
Ele passa, atropela e vai
Sempre vai, nunca para
Não respira, não descansa
Come vida, bebe lágrima

Ricocheteia em sorrisos
Segue, pisando calos
Roendo ferro
Devorando séculos
Singrando, sangrando, cicatrizando
E vai, não para...
Comendo vida, bebendo lágrima

O tempo é isso, é bicho
Fera solta, indomada
O perdido que nunca se acha
Não conhece contramão
Sempre passa, nunca volta
Não se importa
Não olha em volta
Sempre em frente
Bebe lágrimas, come vida
Devora gente

Ele passa e lhe chama
Você vai ou você fica
Você escolhe
A ele nada importa
Quem vive ou quem morre
Ele só ensina
Uma única lição
Siga sempre em frente
Seja leve ou pesado
Seu coração
Não economiza vida
Vida guardada é sofrimento
Vida usada é diversão

(SamisXela)

8 comentários:

Chris disse...

Parabens Alex! adorei sua poesia. achei o blog muito sensacional.
beijos,
Chris.

"VIDAS RASGADAS..." disse...

Parabéns! Seu blog tá lindo!
Beijos!
Vera Ziede

Cida disse...

Alex,sua poesia já faz parte de minha caminhada,como é bom ler teus escritos...
IMPLACÁVEL,você fala deste tema:TEMPO,de uma forma tão real!!!exatamente como ele é....IMPLACÁVEL.

mariza disse...

Vida usada é diversão . Amei!!Viver é conviver com sensações; Quem não amou, não sofreu e, não viveu. O tempo vai nos modelando para assim sermos uma obra -prima da natureza.
Amei seu blog. Abraços criativos

Sérgio, Beija-flor-poeta disse...

Nos seios da morena-flor


Muerte,
que quieres ?
Minha vida é sua !
Muerte,
que quieres ?
Meus anseios
de estar ao seu lado
me devoram !
Meurte,
que quieres ?
Meus desejos
me matam
instantaneamente
sepultando os suspiros
dos segundos perdidos
nos lábios de Afrodite!
Muerte,
que quieres?
Livra-me da solidao
desse amor por ti,
degolando o estomago
que já respira
as digestoes visuais
dos acordes em pétalas!
Muerte,
que quieres?
Quiero amar-te!
Nada mais,
ó morte!

Sérgio, beija-flor-poeta

Sérgio, Beija-flor-poeta disse...

buena su poesia, gracias e mucha felicidad.

Sérgiom beija-flor-poeta

Lou Witt disse...

Perefeita descrição do tempo, perfeita!!!

Beijo, poeta que admiro!!!

Sél disse...

É vero!
O Tempo está ai prá ser usado e abusado! hahaha
Bjs