sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Enamorar-se...

Enamorar-se...

A seta cruza o peito
Infectando-o com o veneno do amor
Agora todas as luas são cheias
Novas num crescente de beleza
O tempo perde o sentido, enlouquece
Quando tudo vira saudade
Nada importa mais
A paixão cobra todos os preços
Lágrimas, sorrisos e liberdade
Pagamos sem reclamar
Com o júbilo do naufrago resgatado

Todos os tons são azuis
Nuvens são liteiras carregando ninfas
Olhos deitam sobre o crepúsculo
Como a procurar o próprio destino
A vida é uma carruagem
Puxada por borboletas douradas
Ostentosa, radiante, magicamente bela
Findam-se todos os invernos
E a primavera brota em flores e pássaros
Onde o sol passeia com a brisa
Acariciando-nos a face

Bocas cheias de palavras
Calam-se esvaziadas em beijos
Enquanto a alma descansa
Aconchegada em outro peito
Tomada pela inexplicável
Alegria dos amantes
Porque amar é...
... Escrever um poema para Deus

(AlexSimas)

2 comentários:

O CANTO DE MARIA disse...

Poeta, amo suas poesias..
lindas!

por favor me diga : sua mãe
se chamava JACIVA , era modista
e vivia no RIO?
Obrigada.

Cida disse...

QUEM ESCREVE UM POEMA,LINDO ASSIM????
CERTAMENTE,VOCÊ,POETA DO AMOR!!!
CONVERSA COM DEUS!!!