sexta-feira, 5 de março de 2010

Mulher, Divino ser, Mulher

Mulher, Divino Ser, Mulher

Procurei Deus e lhe pedi que criasse para mim um ser que fosse belo e tivesse o dom de enxergar a beleza do mundo e de suas criaturas.

Que fosse dotado não apenas de inteligência, mas principalmente de sabedoria.
Que soubesse sorrir de suas desgraças, mas que sofresse com as dos outros.
Que soubesse construir felicidade com pedacinhos de alegria.
Que chorasse de felicidade e soubesse sorrir para esconder sua tristeza.
Que conjuga-se o verbo perdoar com esquecer.
Que fosse bom, porem firme e justo.
Que soubesse respeitar e conceder-se momentos de solidão, sem que para isso sinta-se só.
Que entendesse que amizade é o amor em estado puro.
Que grandes amigos sempre estão presentes, mesmo estando distantes.
Que amasse incondicionalmente, e que fosse leal a esse amor.
Que soubesse explicar os espinhos e as flores, mostrando a beleza de ambos.
Que soubesse se impor com firmeza, porem com humildade.
Que valorizasse as virtudes e entendesse os defeitos das pessoas.
Que praticasse suas idéias sem remorsos e assumisse sempre as conseqüências de seus atos.
Que tive-se sempre a coragem de assumir seus medos, e enfrenta-los com bravura.
Que o próprio Deus habitasse em sua alma.

Pedi a Deus um ser que fosse divinamente humano.

Deus me respondeu: Meu filho essa criatura eu já criei, ela existe desde o principio dos tempos, infelizmente poucos homens a veem, e as vezes nem elas mesmas se percebem.

Essa criatura é a MULHER.

(SamisXela)

5 comentários:

Maria Bonfá disse...

parabens pelo lindo poema.. me senti privilegiada em ler. obrigada por exaltar a nós mulheres.. obrigada pelo carinho.. beijão

Bernadete disse...

Parabéns Lobo Poeta Pelo Lindo Poema...Obrigado Por Homenagear Nós Mulheres..Bjão Pra Te..

Cida disse...

Lindo poema! vc é especial...que bela homenagem prestada a nós mulheres!!
Obrigada Lobo Poeta..bjs

Graça Pereira disse...

Poema maravilhoso e...passe a imodéstia, verdadeiro! Mas...ou por ingenuidade ou humildade, elas muitas vezes nem se apercebem do seu valor..
Um beijão
Graça

caetano trindade disse...

Salve as prostitutas que vieram das rochas, cidades interioranas,
Vivendo vidas absurdas em dançar no roda da loucura capital, a nossa salve!
A vós degredadas, oprimidas, sugadas e sofridas no suportar da vida a esperança
De serem salvadas.

Eia, vale de rosas que desejamos cheirar o odor que exala nos teus olhos.
Depois de todos os desterros, sempre não demonstrai teu ventre de dor nos sonhos;
Oh, doces rainhas que viraram sapos antes de ser girinos.

Salve todas nossas chamas que se apagam.
Rogai para nossas entranhas, muito antigas,
Para que sejam dignas como as falsas promessas de ser gente.
Espero.