quinta-feira, 21 de junho de 2007

Depravação Poetizada.

Transcrevo em poesia a escrita de teu corpo
Matéria prima que me inspira, excita e enlouquece...
Tua voz me aquece, me embala em suave melodia
Sonho tocar tua pele em devaneios de tresloucada paixão
Teu olhar me transpassa a alma varando meu tempo-espaço
Tua respiração me ensandece
Com odores que palavra alguma descreve
Os poros do teu... Meu... Nossos corpos transpiram tesão
Pra você... Por você... Me entrego sôfrego
Não nego que te amo com um amar forte... Sentido... Intenso...
Vem... Me abraça, me possui com teu violento ardor
Me seduz, me pega, seja minha devassa
Porque amar é prazer e diversão
Prazer... Arrepios... Desejos...
Me provoca, desliza teus dedos por meu sexo
Estou me entregando, não tenha pudores
Amor... Continue me depravando
Concretiza tuas fantasias...
Depravar é alterar, se entregar...
Não você não esta me assustando
Te amar não esta me machucando
Sou teu amo-escravo conquistado por teu amar profundo
Amor é prazer... Diversão...
Você tinha razão !

(AtsoC ErdnaxelA)

Um comentário:

mell disse...

lindo...ñ tenho como expressar minha alegria em ler mais este poema seu.parabens anjo amigo....