domingo, 8 de julho de 2007

Doce Vicio...

Quando toca-me os lábios me deixas na boca
O gosto do vinho... Do pecado...
Sou um pagão perdido em teu paraíso
Um louco fugindo para o hospício
Ardendo na febre da paixão...

Bebo do sal de teu suor que em mornas gotas
Inundam minha garganta embriagando-me de desejo...

Busco ansioso entre tuas pernas o cálice do divino prazer
De onde sorvo o viçoso néctar de tuas entranhas quentes
Que brota generoso denunciando teu êxtase...

De teus olhos de ninfa brotam cristalinas lagrimas
Que espelham meu olhar guloso...

Percorro-te com minha faminta língua
Como um animal a banhar sua cria...

Busco ansioso tua boca a procura da
Viciante saliva que inebria-me e entorpece...


Sou em ti viciado...
Desse vicio dependente...
Uma desvairada alma escrava e tua...
Para sempre...

(AtsoC ErdnaxelA)

Um comentário:

albañil disse...

http://albail.blogspot.com/