terça-feira, 28 de julho de 2009

Doutor da Alma

Doutor da Alma

O tempo... Há o tempo!
Esse hábil senhor paciente e metódico
Sinto suas mãos desatando os nós
Que sufocam corações e almas
Um a um eles vão se desfazendo
Afrouxando a pressão
Liberando as comportas
Para o equilíbrio da emoção e da razão

Aos poucos tudo se esfumaça
Toda a historia passa a ser
Simplesmente historia
Como se não houvesse acontecido
Tudo passa a pertencer a uma fabula
Um conto de outra pessoa

De repente é como um sonho
Que você não consegue lembrar inteiro
Apenas partes, pedaços soltos...
Como se tudo pertencesse à outra vida
Outro tempo...

(Samisxela)

4 comentários:

Marihane disse...

Lindo!

Mapi disse...

maravilhoso,sensivel,docee,apaixonante você,bjsss

mapi disse...

lindo,sensivel,maravilhoso você.

Cida disse...

Tenho exata certeza,que vivemos,lembramos....e nesta "fumaça",ficam os residuos,de bons e especiais momentos e personagens que recordamos,eternamente....
Parabéns! vc escreve o que penso!muito lindo! sucesso!....
minha adimiração!!!! beijos meus...