terça-feira, 15 de março de 2011

Tributo a Poetisa "Cris de Souza"

ImperaCris das Letras...

Sangra tuas convicções em versos
De consoantes inconceituais
E vorazes vogais
Descrevendo divinos segredos
E sacrilégios brutais
Delírios de provocante eloqüência
Ejaculando emoções cabais
Vírgulas, acentos e pontos
Separando o indivisível
Saciando a fome de olhos mortais
Com letras paridas do avesso do ventre
Excitando e devastando pensamentos
Por entre linhas latentes de fome voraz
Cuspidas na cara da ignorância
Com toda força da metáfora
Decapitando pecados capitais
Chás de poemas fervem em tua alma
E toda poesia em ti repousa
Imperatriz das letras...
Sois tu e somente tu...
... Cris de Souza

(AlexSimas)

2 comentários:

Cris de Souza disse...

releio rindo essa loucura de enredo, só você pra tramar algo assim....

beijos purpurinados, meu amigo amado!

(o resto já sabes)

Emoções disse...

Belas poesias. Fica na paz.