sexta-feira, 27 de julho de 2007

Monólogo...



- Como vai tristeza?
- Você viu o amor?
- Há viajou!
- Sabe aonde foi?
- Saiu sem destino e não sabe quando volta ou se voltará algum dia...
- Então deves esta muito feliz?
- Desculpe! (risos) como pode a tristeza ser feliz.
- Que paradoxo...
- Oi angustia! Tudo bem?
- Outro deslize, como pode a angustia estar bem...
- Nossa eu é que não estou nada bem, só estou dando foras...
- Bom dia escuridão!
- Alguém me ponha em uma camisa de força.
- Estou dando bom dia à escuridão, que loucura!
- Loucura não, demência, loucura é outra coisa...
- Vejo vocês três aqui, mas não vejo a solidão.
- Perdoem-me dessa vez não cometi nenhum deslize, vocês estão sempre juntos a solidão.
- Oh! perdoem-me juntos não vocês apenas a acompanham
- Ela esta mais a frente e obvio sozinha.
- Ela chega e vocês vêm logo atrás. E ocupam todo o espaço deixado pelo amor.
- E a magoa? Cadê ela?
- Não esta aqui porque quando o amor é verdadeiro mesmo partindo não deixa magoas, o
espaço pode ate ser preenchida pela solidão, tristeza, angustia e escuridão. Mas a energia
que fica na alma não permite magoas e muito menos vingança...


(AtsoC ErdnaxelA)

Um comentário:

Nic.Zac. disse...

Esta parte me gustó más....sisisisi
- Loucura não, demência, loucura é outra coisa...
SALUDOS!!!!